quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

IPA vai recuperar cinco estradas vicinais da Mata Sul‏

O presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Gabriel Maciel, atendendo à solicitação do secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, autorizou a recuperação de cinco estradas vicinais, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Essas estradas dão acesso aos engenhos Bom Gosto, Ribigudo, Catuama, Colombo e Santa Fé. A iniciativa é uma parceria entre o Governo do Estado, por meio do IPA, e a Associação dos Fornecedores de Cana (AFCP). O Instituto disponibilizará patrulha mecanizada, composta de motoniveladora, pá carregadeira e escavadeira.

O diretor de infraestrutura hídrica, Albérico Rocha, já iniciou o levantamento com a quilometragem a ser recuperada e o valor do investimento. O relatório deverá ser concluído até a próxima segunda-feira (02/02). “O objetivo é oferecer melhores condições de tráfego, facilitando o acesso da produção até os locais de moagem”, explicou Rocha.

Pumaty – Dentro dessa ação de recuperação de estradas vicinais, a Mata Sul também foi contemplada com o acesso à Usina Pumaty, no município de Joaquim Nabuco, há cerca de dois meses. Depois da reabertura, a usina Pumaty já moeu 240 mil toneladas de cana de 1,2 mil fornecedores, produzindo 14 milhões de litros de etanol. O gastos com salários e pagamento de fornecedores somam mais de R$ 22 milhões. Por essa estrada, passam mais de 20 caminhões carregados de cana diariamente.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Paulo tem encontro positivo com ministro da Saúde‏



Arthur Chioro virá a Pernambuco em fevereiro para conhecer de perto a experiência das UPAEs


        

      O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, foi recebido, nesta segunda-feira (26), em Brasília, pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, e a secretária executiva da pasta, Ana Paula Soter. Acompanharam o chefe do Executivo estadual no encontro, realizado no gabinete do ministro, os secretários Iran Costa Júnior (Saúde), Antônio Figueira (Casa Civil) e José Neto (chefe da Assessoria Especial). 

       Paulo recebeu sinalizações positivas sobre o principal ponto da pauta: recursos para o custeio e a ampliação da rede materno-infantil, com a construção do Hospital da Mulher do Agreste, em Caruaru; e da UTI neonatal do Hospital Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada. Câmara reafirmou seu compromisso com o segmento, mesmo neste ano difícil para a economia. "Vamos manter o investimento de 15% na Saúde, bem acima do que é definido pela Constituição, que é de 12% do orçamento do Estado", garantiu. 

       A construção do Hospital da Mulher do Agreste atingiu 50% da obra. A unidade, que tem investimentos de R$ 47 milhões, terá atendimento de urgência e emergência 24 horas em média e alta complexidades; nas especialidades de ginecologia e obstetrícia. Contará com 158 leitos, sendo 45 de UTI (neonatal e adulto). Já o Hospam, em Serra Talhada, vai ganhar uma Unidade de Terapia Intensiva neonatal e passará por reestruturação para atender os casos de alto risco, transformando-se no Hospital da Mulher do Sertão.

     O ministro reconheceu o esforço que Pernambuco tem feito na Saúde e elogiou o Estado na área de Especialidades. "Pernambuco e o Ceará estão investindo forte nisso", enalteceu Chioro. O titular da pasta pediu a colaboração do governo estadual na elaboração do programa federal Mais Especialidades. "Vamos ficar sintonizados com vocês. Vai ser uma via de não dupla", completou o ministro. 

      "Pernambuco talvez seja um dos estados mais avançados nessa área e o programa do Governo Federal Mais Especialidades pode rodar em Pernambuco com a nossa UPAE (Unidade Pernambucana de Atenção Especializada)", disse o secretário de Saúde, Iran Costa.

       O estado tem hoje 9 unidades do tipo já em funcionamento e trabalha para a inauguração de outros equipamentos. "A aprovação desse serviço pela população é muito alta e vamos continuar dando ênfase nessa área", assegurou Paulo Câmara.

     As UPAEs funcionam nos municípios de Petrolina, Garanhuns, Caruaru, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Salgueiro, Arcoverde, Belo Jardim e Limoeiro. Ainda serão abertas novas unidades em Abreu e Lima, Carpina, Escada, Goiana, Palmares e Ouricuri. 

REDE - Outro ponto alto do encontro foi a ênfase que o ministro prometeu dar à rede de urgência e emergência da II Macrorregional de Saúde, que abrange todo o Agreste pernambucano. O governo pediu destaque para o Hospital São Sebastião, no que se refere ao custeio.

       Apesar de  frisar que este é um "ano muito difícil" economicamente para o Brasil, Arthur Chioro afirmou que vai priorizar projetos que estejam funcionando e que Pernambuco pode contar com seu empenho. "Vamos focar nas áreas de maior impacto, de maior demanda para a população".

         Toda a oferta de serviços nas UPAEs é pactuada com os municípios beneficiados, promovendo a integração entre a Estratégia de Saúde da Família e a média complexidade em âmbito regional, em consonância com a Política Nacional de Humanização. 

VISITA - Paulo Câmara aproveitou para convidar o ministro para o Carnaval de Pernambuco. Chioro não poderá comparecer mas agendou uma visita ao Estado para o final de fevereiro. Quer conhecer as UPAEs de perto.

Inscrições abertas para o Prêmio MPT de Jornalismo 2015

As inscrições para a edição de 2015 do Prêmio MPT de Jornalismo já estão abertas. As novidades deste ano são novas regras e prêmios maiores em oito categorias: jornal impresso, revista impressa, radiojornalismo, telejornalismo, webjornalismo, fotojornalismo, universitário e repórter cinematográfico, além das categorias especiais fraudes trabalhistas e prêmio especial MPT de jornalismo. Reportagens publicadas em veículos de comunicação de todo o país entre 1º de agosto de 2014 e 1º de maio de 2015 (último dia de inscrições) poderão concorrer.

A substituição da categoria mídias sociais pela de universitário – dedicado a reportagens produzidas por estudantes de graduação em Jornalismo –, e a criação do prêmio especial MPT, concedido à melhor reportagem dentre todas as vencedoras das categorias nacionais são as novidades de 2015. A disputa compreende duas fases. Na primeira, os trabalhos concorrem ao primeiro lugar por categoria, em cada uma das cinco regiões do Brasil. Mais tarde, os vencedores regionais disputam a fase nacional com os melhores de cada região, podendo, assim, serem premiados novamente. Em todas as etapas, a seleção das reportagens é realizada por um júri composto por jornalistas convidados e membros do MPT.

A iniciativa do Ministério Público do Trabalho busca valorizar matérias jornalísticas dedicadas à investigação e à denúncia de irregularidades trabalhistas. Os recursos financeiros da premiação resultam de acordo judicial em ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Trabalho.

O regulamento completo está em www.premiomptdejornalismo.com.br. Acompanhe também as novidades no Facebook, basta curtir a página: https://www.facebook.com/premiomptdejornalismo

Delegados pedem reformulação do Pacto pela Vida

O novo líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), reuniu-se na manhã desta terça-feira (27) com representantes da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe). No encontro, Silvio recebeu uma pauta com reivindicações da categoria, que será debatida na audiência pública que a oposição vai convocar para discutir a questão da segurança no Estado, em fevereiro.

Os delegados apresentaram um diagnóstico que vai desde a valorização profissional e salarial até a necessidade de reformulação do Pacto pela Vida. “Os membros da Adeppe nos relataram que alguns compromissos do Pacto pela Vida não foram cumpridos. Uma das metas do programa, por exemplo, era a construção de 15 delegacias da mulher. Apenas 04 foram construídas”, informa Silvio Costa Filho.

Ainda segundo Silvio Costa Filho, um dado importante é de que hoje há um déficit de 250 delegados em Pernambuco, quando o número ideal é o de 700 profissionais atuando. “Há delegados que precisam se responsabilizar por até três delegacias”, acrescenta. Ainda segundo o parlamentar, a média em Pernambuco é de 1.526 pessoas para um policial civil, enquanto no Brasil esta relação é de 900 pessoas para 01 agente.

O presidente da Adeppe, Flaubert Leite Queiroz, diz que a associação quer promover um amplo debate sobre o Pacto pela Vida, focando inclusive a valorização da categoria. “Pretendemos construir um diálogo não só com o governo, mas com a sociedade, que precisa ter conhecimento das dificuldades que temos enfrentado e que se refletem no aumento dos índices de criminalidade em nosso Estado”.

Flaubert lembra que hoje a remuneração do delegado civil em Pernambuco é a segunda pior do Brasil, ficando atrás apenas do Espírito Santo. Falta de apoio técnico, precariedade das estruturas físicas das delegacias e extensas jornadas de trabalho completam o quadro de desprestígio por parte do Governo do Estado apresentado pelos membros da Adeppe. A entidade reúne em torno de 700 delegados, entre ativos e inativos.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Paulo: "A decisão já foi tomada. Nós vamos finalizar o presídio de Itaquitinga"‏

Governador também garantiu a entrega da unidade de Araçoiaba e a retomada das obras em Tacaimbó

         O governador Paulo Câmara determinou a retomada das obras do presídio de Itaquitinga, na Mata Norte. Com a intervenção, o Governo de Pernambuco ampliará em quatro mil o número de vagas do sistema prisional. "A decisão já foi tomada. Nós vamos finalizar o presídio de Itaquitinga", cravou Paulo, em duas entrevistas concedidas nesta sexta-feira (23). O Chefe do Executivo salientou que, como haverá a necessidade do emprego de recursos públicos, o Estado está avaliando a questão jurídica da obra, que, inicialmente, foi concebida para ser uma Parceria Público-Privada (PPP).   

              Nesse sentido, o governador também assegurou a conclusão das unidades de Tacaimbó, no Agreste, e Araçoiaba, na Região Metropolitana, que vão oferecer 700 e três mil vagas, respectivamente. "Outras medidas já estão sendo tomadas. Medidas que buscam, justamente, ajudar o Judiciário nessa questão da análise dos processos, com a contratação de advogados e com a indicação de defensores públicos", explicou Câmara, lembrando que a unidade de Araçoiaba será entregue até o fim deste ano.           

           Paulo Câmara adiantou ainda que, durante a sua gestão, o Governo de Pernambuco ampliará ainda mais as vagas do sistema prisional, com o objetivo de garantir a ressocialização dos presos. "Temos uma população carcerária de cerca de 30 mil presos. Por isso, nós vamos criar uma série de novas vagas", afirmou o governador. Em paralelo, serão contratados mais agentes penitenciários.  

DIÁLOGO - Ainda sobre a questão da Segurança Pública, o governador ressaltou que o diálogo com os comandos e as associações de policiais militares está aberto, e que a negociação com a classe vai continuar. "Eles nos entregaram uma pauta relativa às promoções, que está sendo analisada pelo secretário de Administração, Milton Coelho. Não vamos admitir nenhum tipo de desordem em relação à nossa segurança. O diálogo será mantido. Vamos, dentro desse processo, mostrar as condições do Estado", reiterou.
           

             Paulo se comprometeu em analisar um mecanismo de promoções que atenda a questão dos praças, soldados, e, principalmente, a promoção de cabo para soldado. "Tenho certeza que, com diálogo e a nossa disposição para resolver, teremos condições de encerrar esse debate nas próximas reuniões. E termos, a partir do Carnaval, do mês de fevereiro, a tranquilidade para trabalhar cada vez mais por um Estado seguro",frisou o governador.

SECA - Além de garantir investimentos em campanhas educativas para evitar o desperdício de água, o governador assegurou a continuidade das ações de enfrentamento da estiagem. "Nós vamos continuar  com projeto de Convivência com o Semiárido, que prevê uma série de investimentos na infraestrutura hídrica de Pernambuco. Nós temos mais de 400 mil famílias na zona rural; apenas 25% têm algum tipo de abastecimento por sistema. Temos que investir para que chegue água nas demais; a partir de ações estruturadoras, que envolvem a construção de poços e de mini-barragens", disse o Paulo, lembrando que os investimentos acontecem do Litoral ao Sertão. 

MOBILIDADE -  Assegurar a mobilidade urbana nos principais centros urbanos de Pernambuco é outra prioridade do governador. Na Região Metropolitana, o Governo executa diversas intervenções importantes. Uma delas é a construção do Túnel da Abolição, na Zona Norte do Recife, que será entregue até o fim do mês de fevereiro. "Eu tenho uma reunião com a construtora responsável pela obra nesta terça-feira para finalizar essa questão. Tenho a convicção que é possível entregar nas próximas três ou quatro semanas. Mas desde que haja um devido entendimento para que essa obra continue. A construtora está ciente desses questões, nós já garantimos os recursos", argumentou Câmara.

Isoltech Brasil abrirá fábrica em Arcoverde

Vai ser implantada brevemente em Arcoverde a primeira fábrica da Isoltech no Brasil. A empresa trabalha com tecnologia italiana para a produção de blocos de cimento expandido. A prefeita Madalena Britto assinou a carta de anuência nesta sexta-feira, dia 23 de janeiro, em seu gabinete.

“Como gestora, nós nos sentimos privilegiados por vocês terem escolhido o nosso município para se instalar”, disse a prefeita aos sócios da empresa, Emerson Pinto, Sávio Macêdo e Saulo Eduardo de Siqueira Mendonça, durante o evento.  

De acordo com Saulo, a escolha pela cidade, se deve a sua privilegiada localização geográfica que é bem estratégica no interior de Pernambuco. “Para se ter uma ideia, o frete de Arcoverde para São Paulo é mais barato do que o de Recife para São Paulo”, disse, ressaltando ainda, as vantagens dos incentivos fiscais do Governo do Estado. “Esta vai ser uma fábrica de referência no Brasil”.

O investimento inicial da fábrica é no valor de R$ 5 milhões. O empreendimento vai gerar 50 empregos diretos e mais de 60 indiretos. (Site PMA)



Fotos: Émerson Thiago

Terezinha Nunes será a primeira mulher a presidir a Junta Comercial de Pernambuco

A deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) agendou para o próximo dia 2 de fevereiro, às 9h, a realização da solenidade que marcará a sua posse como presidente da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe). Em mais de 100 anos de história, esta será a primeira vez que a autarquia terá uma mulher como presidente. “Isso aumenta a minha responsabilidade”, afirmou a parlamentar.

Terezinha, que encerra seu mandato como deputada no dia 31 de janeiro, esteve na sede da Jucepe esta semana, onde foi recebida pelo atual presidente Luis Lima e toda a diretoria. Durante a visita, ela não só participou da reunião plenária do conselho de vogais da Junta, mas também conheceu as modernas instalações da autarquia e sua estrutura de funcionamento.

Na reunião do pleno, o atual presidente da Jucepe manifestou a satisfação em receber a futura presidente e deu a oportunidade para que cada vogal se apresentasse. “Vamos transmitir o cargo para uma pessoa que tem competência e experiência política. Eu não tenho nenhuma dúvida de que dará continuidade ao trabalho já realizado”, destacou .  Lima enfatizou ainda que a nova presidente contará com a importante contribuição do corpo de servidores da Jucepe. “São funcionários comprometidos que precisam ser vistos, no âmbito do Governo do Estado, com um olhar diferente por sua capacidade de trabalho e sua proatividade”, disse.

Terezinha Nunes, por sua vez, teve a oportunidade de agradecer os votos de boas vindas que recebeu de todos os vogais, da diretoria e dos servidores. “Como uma pessoa que já teve experiência no Governo do Estado, vejo três órgãos que para mim são de excelência: a Junta Comercial, o Porto Digital e o Detran. São órgãos que se recuperaram. No passado, a população sofria horrores para ter direitos na Junta. Agora, o nosso objetivo será avançar cada vez mais no sentido de melhorar as condições para os usuários, pois nossa obrigação no serviço público é atender bem a população”, afirmou. 

Projeto São Francisco construirá casas para 98 famílias quilombolas em Pernambuco

As casas de taipa de 98 famílias quilombolas de Pernambuco serão substituídas por construções de alvenaria nos municípios de Cabrobó, Carnaubeira da Penha e Mirandiba, no sertão do Estado. A ação é promovida por meio de parceria entre Ministério da Integração Nacional (MI) – que gerencia o Projeto de Integração do Rio São Francisco – e Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Os contratos foram assinados na última semana, em Recife (PE).

As famílias quilombolas beneficiadas residem na região de abrangência dos canais do Eixo Norte e do Eixo Leste da maior obra de infraestrutura hídrica do País. A expectativa é que as novas moradias, cuja entrega está prevista para 2016, contribuam com as condições de saúde dessas populações tradicionais, especialmente no que diz respeito à diminuição da incidência da doença de Chagas – casas de taipa favorecem a proliferação do barbeiro, transmissor da enfermidade.

A parceria para a execução dos Programas Básicos Ambientais do Projeto de Integração do Rio São Francisco já garantiu a entrega de 588 casas. As obras custarão R$ 2,8 milhões e serão executadas pelas empresas RM e Evidência. Com a construção das 98 residências restantes, o Ministério terá concluído ação prevista no programa 12 (Desenvolvimento de Comunidades Indígenas) e no programa 17 (Desenvolvimento de Comunidades Quilombolas).

Projeto São Francisco

Orçado em R$ 8,2 bilhões, o Projeto de Integração do Rio São Francisco prevê recursos de quase R$ 1 bilhão (quase 12% do total) para programas básicos ambientais, em conformidade com as condicionantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Trata-se do mais significativo volume de investimentos nas questões socioambientais e arqueológicas do semiárido setentrional. As ações desenvolvidas pelos 38 programas ambientais do projeto possibilitam o conhecimento aprofundado do bioma caatinga, não só no âmbito da fauna e da flora, mas também em diversos aspectos econômico-sociais, arqueológicos e na melhoria de condições de vida de comunidades indígenas e quilombolas na área de impacto do projeto.

O projeto é a mais relevante iniciativa do Governo Federal dentro Política Nacional de Recursos Hídricos. O objetivo é garantir a segurança hídrica para 390 municípios no Nordeste Setentrional, onde a estiagem ocorre frequentemente, beneficiando mais de 12 milhões de habitantes.